Mulheres e a Gestão do Tempo

luthiele 28/06/16

Profissional, mãe, esposa, amiga, filha, tia, colega, líder, dona de casa, voluntária, dinda. São tantos papéis desempenhados pelas mulheres na atualidade que o principal deles, às vezes é deixado de lado ou mesmo esquecido, o papel de ser MULHER!

Tenho refletido bastante sobre este tema e percebido que a capacidade de multitarefa está intrínseca na cultura feminina, porém essa alta capacidade está nos afastando aos poucos do que realmente é importante para cada uma de nós e, se nos dermos conta, vamos justificando cada ausência da reunião da escola do filho, cada ligação esquecida por falta de tempo, cada conversa com os amigos, cada reunião familiar deixada para amanhã.

Virou motivo de orgulho, cumprimentar alguém e responder “estou bem, numa correria louca”. Essa afirmativa nos permite duas ou mais interpretações. A primeira de que me faz bem estar correndo, e que sei administrar minhas prioridades e a segunda, de que não sei gerenciar meu tempo e por isso “corro feito louca”. Pessoalmente, acredito que respondemos ao cumprimento desta forma, por não termos parado para analisar tal resposta e perceber o que realmente significa toda essa correria.

O equilíbrio entre todos esses papéis é o desejo de muitas mulheres na atualidade. Eleger prioridades dentro de cada papel significa perceber aquilo que nos proporciona felicidade, a curto, médio e longo prazo. Priorizar inclusive pequenos prazeres, como fazer a unha, dormir, tomar um banho demorado, frequentar academia. Para que isso seja possível, devemos mapear as urgências e as circunstâncias que nos tomam tempo e nos distanciam cada vez mais do que realmente faz sentido na nossa vida.

E pra você, o que realmente faz sentido na sua vida?